São Pedro Canísio condena o ecumenismo do Vaticano II

São Pedro Canísio
São Pedro Canísio

O próprio conceito de cristão repele a doutrina modernista do ecumenismo, pois o verdadeiro cristão condena e detesta todo culto e seita que se afasta da doutrina de Cristo. Esse é o ensinamento de São Pedro Canísio na primeira lição de sua célebre Suma da Doutrina Cristã.

São Pedro Canísio. que dicendus est verus Christianus

I.

CAPÍTULO PRIMEIRO

Da Fé e do Símbolo da Fé

Quem se há de chamar cristão?

Se há de chamar cristão quem, inciado pelo sacramento do batismo, professa a salutar doutrina de Cristo, Deus e homem verdadeiro, na sua Igreja.

Porque quem é verdadeiramente cristão condena e de todo coração detesta todas as maneiras de culto e todas as seitas que se afastam da doutrina de Cristo e sua Igreja, onde quer que estejam, como a judaica, a pagã, a maometana e a herética; e firmemente se atém à verdadeira doutrina de Cristo.

CANISIUS S. J., S. Petrus. Summa Doctrinae Christianae cum apendice de hominis lapsu et justificatione secundum sententiam et doctrinam Concilii Tridentini. Landishuti: Offic. Josephi Thomann, MLCCXLII (1842), p. 4.

Confronte o ensinamento de São Pedro Canísio com a doutrina modernista sobre o ecumenismo, exposta e comparada com a doutrina tradicional no artigo Qual é a doutrina católica sobre o ecumenismo?. Ou simplesmente observe como o falso cristão Bergoglio, em plena conformidade com esta heresia, não condena, nem detesta a seita judaica, pagã, maometana e herética.

Francisco beija mão de judeusFrancisco e os budistasFrancisco na MesquitaFrancisco Bergoglio com Lutero

Observe também o exemplo de Bento XVI, alemão reformado, grande conservador do ecumenismo modernista.

POPE

Veja também: As heresias do Concílio Vaticano II

Anúncios

2 comentários em “São Pedro Canísio condena o ecumenismo do Vaticano II

  1. Diogo, eu estava lendo um artigo do site Veritatis Splendor e veja esta citação de uma Encíclica de João Paulo II com que me deparei:

    “Dado que o género humano caminha hoje cada vez mais para a unidade política, económica e social, tanto mais necessário é que os sacerdotes em conjunto e sob a direcção dos Bispos e do Sumo Pontífice, evitem todo motivo de divisão, para que a humanidade toda seja conduzida à unidade da família de Deus” (n. 28).

    Eis a Encíclica: Dominum et vivificantem…

    Não é absolutamente bizarro esse trecho? o que ele quer dizer com isso? pois afirma que os sacerdotes católicos devem evitar “todo motivo de divisão para que a humanidade TODA seja conduzida à unidade da família de Deus”…

    Confesso que ainda ñ li a Encíclica inteira, mas esse passo é tremendo… Seria este o espírito de Assis? evitar a “singularidade” da religião católica, que seria um motivo de separação, em nome da unidade da humanidade? será isso mesmo?

    O que ele anuncia aqui é tremendo e ajuda a explicar todo o seu pontificado… Que unidade universal é essa proposta por João Paulo II? a unidade na verdade, a unidade dos verdadeiros filhos de Deus, ou a unidade satânica e enganosa da Nova Ordem Mundial?

    O que ele quer dizer exatamente com “evitar todo motivo de decisão”? E o rapaz que citou este texto ao que parece ñ enxergou problema algum nele…

    Um abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s