Como se tornar um apologista conciliar em sete passos

Siga os seguintes passos para se tornar o mias incansável combatente do protestantismo no século XXI. Sim senhor, neste vídeo você vai aprender a ser um verdadeiro apologista conciliar.

1º Passo – Convide membros de seitas heréticas de todas as partes do mundo para ocuparem a honrada posição de observadores em seu Concílio Ecumênico Vaticano II. Neste mesmo Concílio, não somente deixe que eles atuem como grupos de pressão dentro e fora das sessões conciliares, mas ainda faça-lhes o grande favor de chamar as suas seitas heréticas de “meios de salvação” em seu famoso decreto sobre a unidade dos cristãos. No mesmo documento, aplauda e diga que tomará parte ativa nas iniciativas do movimento ecumênico, sem se importar com o fato de que o Papa Pio XI escreveu que “quem concorda com os que pensam e empreendem tais coisas afasta-se inteiramente da religião divinamente revelada.” (Papa Pio IX, Mortalium Animos, n. 3, 6 jan. 1928). [1]

2º Passo – Faça um Missa Nova com o auxílio de seis pastores protestantes, removendo sistematicamente de suas orações qualquer alusão a conceitos desagradáveis aos seus queridos irmãos separados, tais como o conceito de inferno, julgamento divino, ira de Deus, castigo pelo pecado, perversidade do pecado como o maior de todos males, desapego do mundo, purgatório, as almas dos defuntos, o Reinado de Cristo sobre a Terra, o triunfo da fé católica, os males da heresia, do cisma e do erro, a conversão dos acatólicos, os milagres e etc. [2]

3º Passo – Se você for um apologista italiano, dê o seu anel episcopal ao pseudo-Arcebispo Anglicano da Cantuária, se você for um apologista polonês, vá além e lhe dê uma bela cruz peitoral. [3] Mas se você for um apologista latino-americano, ah… se você for um apologista latino-americano, dê a ele logo uma réplica do báculo de São Gregório Magno. [4]

4º Passo – Realize no seu continente um Congresso Eucarístico Internacional onde protestantes são autorizados pelos bispos a receberem a Santa Comunhão. E mais: permita que eles discursem livremente em uma “Celebração da Palavra” ecumênica, deixando que eles chamem o Concílio Vaticano II de uma segunda edição bem-sucedida da Reforma Protestante e ainda digam que sofrem muita discriminação por parte dos católicos. Lembrando que tudo isso deve acontecer dentro de um Congresso Eucarístico com o apoio de todo clero conciliar, inclusive do legado apostólico apontado pelo papa. [5]

5º Passo – Autorize uma comissão mista de católicos e protestantes e depois de muito estudo e discussão, passe a ver Lutero “como uma testemunha do Evangelho, como um mestre na Fé, como um paladino da renovação espiritual”. [6] E quando o devido tempo chegar, não deixe de louvar a Confissão de Augsburgo, um documento chave da revolta luterana contra o catolicismo e a cristandade. [7]

6º Passo – Já que você deseja ser um rottweiler da fé como Joseph Ratzinger, assine uma declaração conjunta com os luteranos, dizendo que os anátemas do Concílio de Trento não se aplicam mais à doutrina protestante da justificação somente pela fé, afirmando juntamente com eles que “tudo o que, no ser humano, precede ou se segue ao livre presente da fé não é fundamento da justificação nem a faz merecer”. [8]

7º Passo – Comemore com toda a pompa os 500 anos de Revolta Protestante, com direito a um selo postal com a foto de Lutero e muitos e muitos encontros ecumênicos… tudo isso feito em honra deste acontecimento memorável. [9] Sim, deste acontecimento que segundo São Pio X foi obra de “homens orgulhosos e rebeldes, inimigos da Cruz de Cristo, homens de sentimentos terrestres que não tinham por Deus senão o próprio ventre” e foi, nas palavras de Pio XI, a “origem dessa apostasia da sociedade da Igreja, cujos efeitos dolorosos e funestos toda alma honesta hoje deplora”. [10]

Esses são passos importantes que você deve dar se deseja se tornar um verdadeiro apologista conciliar. Em suma, você vai precisar de muito diálogo e nenhuma apologética. Afinal, você não vai querer pecar contra o ecumenismo, não é?

Jogue fora aquele seu empoeirado manual de apologética pré-Vaticano II e desconsidere aqueles livros de ex-protestantes made in USA. Estamos na era Vaticano II, onde Lutero é um herói e seus atos de cisma e heresia são tidos como testemunho do Evangelho; estamos na era em que os responsáveis pela quase extinção do nome católico de países como a Inglaterra são dignos de anel episcopal, cruz peitoral e báculo papal. É realmente uma grande perda de tempo insistir na defesa da fé católica dentro de uma igreja ecumênica, totalmente aberta a todo tipo de heresia e blasfêmia contra o nome de Deus.

No entanto, se você deseja ser um apologista de verdade, se você deseja realmente converter almas para a única verdadeira Igreja de Cristo, afaste-se de uma vez desses cúmplices e bajuladores da iniquidade alheia.

Rompa com a seita do Vaticano II, rompa com os seus falsos papas, rompa com esse ecumenismo apóstata que não agrada a Deus. Na verdade, essa é a única maneira de defender a fé católica em nosso tempo.

Mas, se você quiser defender a fé dentro da seita conciliar, siga os passos que foram mencionados e pisoteie na memória de todos os santos que preferiram antes morrer do que se associar com os hereges.

FONTES:

1 – 63 Non-Catholic Observers Attending Second Session https://vaticaniiat50.wordpress.com/2013/09/27/63-non-catholic-observers-attending-second-session/; Number of Observers Nearly Doubles Since Start of Council https://vaticaniiat50.wordpress.com/2015/09/17/number-of-observers-nearly-doubles-since-start-of-council/; Pe. Joaquín Sáenz y Arriaga, The New Montinian Church, pp. 100-113 p. 159.

2 – As 62 razões para não assistir à Missa Nova https://www.fsspx.com.br/as-62-razoes-para-nao-assistir-a-missa-nova/; Pe. Anthony Cekada, Work of Human Hands: A Theological Critique of the Mass of Paul VI.

3 – “Em 1966, o Papa Paulo VI deu ao Arcebispo Michael Ramsey seu próprio anel espicopal, que foi guardado pelos seus sucessores e que eu estou usando hoje. Alegra-me agradecer-vos pelo presente pessoal da cruz peitoral, a mim enviada na ocasião de minha entronização no começo deste ano. Quando assumia o meu novo ministério, agradou-me profundamente esse sinal de trabalho compartilhado…” (Rowan Williams, “Arcebispo” Anglicano de Cantuária, a João Paulo II, 4 out. 2003; L’Osservatore Romano, 8 out. 2003, p. 9.)

4 – Pope Francis and Archbishop Welby exchange gifts http://www.anglicannews.org/multimedia/pope-francis-and-archbishop-welby-exchange-gifts.aspx; Archbishop gives Cross of Nails to Pope as symbol of reconciliation partnership https://www.archbishopofcanterbury.org/speaking-and-writing/articles/archbishop-gives-cross-nails-pope-symbol-reconciliation-partnership.

5 – Pe. Joaquín Sáenz y Arriaga, The New Montinian Church, pp. 100-113.

6 – Pe. Mathias Gaudron, Catecismo Católico da Crise na Igreja, p. 109.

7 – João Paulo II, Discurso por ocasião do 450º Anivrsário da “Confessio Augustana” https://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/speeches/1980/june/documents/hf_jp-ii_spe_19800625_confessio-augustana.html.

8 – Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação (cf. nn. 25 e 41) http://www.vatican.va/roman_curia/pontifical_councils/chrstuni/documents/rc_pc_chrstuni_doc_31101999_cath-luth-joint-declaration_po.html

9 – Vaticano emite selo comemorativo pelos 500 anos da Reforma https://noticias.cancaonova.com/mundo/vaticano-emite-selo-comemorativo-pelos-500-anos-da-reforma/ e etc.

10 – Qual é a doutrina católica sobre o ecumenismo? https://controversiacatolica.com/2018/06/11/qual-e-a-doutrina-catolica-sobre-o-ecumenismo/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s