A indefectibilidade da Igreja

Compartilhar controvérsia

Se a Igreja é indefectível no seu ser, infalível no seu ensino e guia segura no governo dos fiéis, então é evidente que a seita modernista do Vaticano II não pode identificar-se com ela e que as supostas autoridades que a promovem pelo mundo, de algum modo ou de outro, deixaram de fazer parte desta Igreja indefectível, infalível e autoritativa no governo das almas.

Com efeito, na seita modernista, a hierarquia mesma afirma uma evolução da instituição e da mentalidade eclesial, os fiéis recebem uma catequese contaminada com ideais não católicos e são conduzidos ao abismo pela porta verdadeiramente larga do amor ao mundo e do diálogo com o mal.

A falta de temor de Deus implicada no “fechar os olhos” para esse problema dificilmente pode desculpar os mestres de grupos neoconservadores e tradicionalistas que, ex cathedra pestilentiae, publicamente o negam.


Compartilhar controvérsia

Um comentário em “A indefectibilidade da Igreja

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.