Fatos e princípios sobre a Reforma Litúrgica de Pio XII

Compartilhar controvérsia

A Reforma Litúrgica de Pio XII, sobretudo os Ritos de Semana Santa de 1955, costuma ser objeto de controvérsia entre sedevacantistas. Com efeito, alguns, seguem-na sem reservas; outros, tomando certos fatos históricos e princípios teológicos em consideração, não a seguem, mas antes utilizam os ritos e rubricas de São Pio X.

Nesta questão delicada, que demanda muita prudência, servimo-nos da sabedoria de bispos e sacerdotes tradicionais, ilustres pelo seu vasto conhecimento sobre as questões litúrgicas, doutrinais e canônicas envolvidas nessa matéria.

O Controvérsia Católica vem publicando artigos escritos por Padre Anthony Cekada, renomado liturgista que, dentre outras coisas, compôs um estudo profundo sobre a Missa de Paulo VI; Monsenhor Daniel Dolan, bispo experiente que publicou vários ensaios sobre a reforma litúrgica em seus diferentes estágios; e Padre Francesco Ricossa, cujos escritos de cunho histórico sobre o desenvolvimento da heresia antilitúrgica muito contribuem para uma reta compreensão desse tema.

Recomendamos vivamente a todos os nossos leitores os seus artigos que tivemos o cuidado de listar abaixo:

Como uma espécie de complemento a essas importantes publicações, Padre Romero e eu gravamos o seguinte vídeo sobre a Reforma Litúrgica, o qual, em tom coloquial e simplificado, aponta para os fatos históricos e princípios teológicos seguros que nos levam a adotar única e exclusivamente a liturgia de Sua Santidade o Papa São Pio X, bem como a rejeitar e desaconselhar o uso das Reformas Litúrgicas de Pio XII, especialmente os ritos de Semana Santa de 1955.


Compartilhar controvérsia

5 comentários em “Fatos e princípios sobre a Reforma Litúrgica de Pio XII

  1. Pio XII é um Papa legítimo?

    Eu achei na internet, alguns artigos dizendo que ele aceitou a teoria da evolução de Darwin, e um twitter que, dizia que Católicos não são criacionistas.

    Links: http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL761923-5603,00-VATICANO+ACEITA+EVOLUCAO+MAS+NAO+SE+DESCULPA+COM+DARWIN.html

    https://www.a12.com/jovensdemaria/artigos/crescendo-na-fe/o-que-a-igreja-realmente-diz-sobre-a-criacao-do-mundo

    https://mobile.twitter.com/pedrodoria/status/1221159622221926401

    Isso é verdade?

    Também li, na página da Wikipédia dele, que ele, depois da Bíblia, é fonte mas citada no concílio Vaticano II.

    Links: https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Pio_XII#Concílio_Vaticano_II

    Isso também é verdade?

    Aproveitando o comentário, e a Terra? Achei alguns sites Católicos (que pelo que eu entendi, eram sedevacantistas) que dizia que a terra era o centro do Universo.

    Links: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Sistema_Tychonico

    http://www.oprincipedoscruzados.com.br/2014/09/geocentrismo-tychoniano-modificado.html?m=1

    É verdade?

    1. Aproveitando, denovo, o comentário.

      A Bíblia Neovulgata, li que ela é baseada nos textos hebraico massoretas, que foi feito entre os séculos VI e X, depois de Cristo (embora os protestantes digam que é dos séculos XI e X antes de Cristo), mas, a Bíblia Vulgata, de São Jerónimo, é mais antiga.
      Porquê fizeram a Bíblia Neovulgata? Só porque os protestantes dizem que é da época do Rei Davi e Rei Salomão? Os “Papas” conciliares são “puxa saco” dos protestantes assim? Ou têm algo a mais nisso?

      Desculpa os muitos comentários kkkk, é que eu tenho muitas dúvidas (^_^).
      Muito obrigado pelo blogue e pelos artigos.

      1. Não só por isso, mas também porque muitos deles são racionalistas e gostam de usar o pretexto de mais exatidão para “atualizar” os termos, de modo que sejam mais de acordo com a mentalidade moderna e não ofendam aos protestantes e judeus.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.