A alegria do católico não é bater palmas na Missa

Compartilhar controvérsia

Sermão do III Domingo do Advento proferido pelo Reverendo Padre Rodrigo da Silva.

O catolicismo não é uma religião de tristeza, o catolicismo é a religião da alegria. Mas há que bem distinguir a alegria cristã da alegria pagã, da falsa alegria do mundo, porque as duas coisas não se misturam, embora na cabeça de muitas pessoas às vezes se confundam.

Não é a alegria cristã o som de guitarras, nem o bater palmas na Missa, não! Isso é mera euforia, isso é bagunça, isso é pura dispersão. A alegria cristã é interior, ela vem da paz que somente Nosso Senhor Jesus Cristo pode dar aos homens: a paz com Deus, que consiste em viver na graça divina, cumprir os deveres próprios de seu estado e esperar com alegria o tempo em que infalivelmente hão de cumprir-se todas as suas promessas. Essa é a alegria proposta por esse domingo Gaudete, a alegria puramente cristã, que não nasce de deleites sensíveis e terrenos, mas de deleites espirituais que nos fazem suspirar cada dia mais pelas moradas eternas.


Compartilhar controvérsia

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.