Março, Mês do Glorioso Patriarca São José, Esposo da Bem-Aventurada Virgem Maria e Protetor da Santa Igreja

Neste mês de Março se comemora o glorioso São José, Patrono e Protetor da Santa Igreja.

Honramos o Patriarca São José e muito confiamos em sua poderosa intercessão, pois o próprio Espírito Santo chamou-o de “homem justo” e sobretudo porque este ilustre varão recebeu o singular privilégio de ser esposo de Maria Santíssima e pai putativo de Jesus Cristo. Daí derivam toda a sua grandeza, graça, santidade e glória.

São José, mais que qualquer outro, se aproximou daquela altíssima dignidade que faz da Mãe de Deus a criatura mais excelsa. De fato, o matrimônio constitui por si mesmo a forma mais nobre de sociedade e de amizade, e traz consigo a comunhão dos bens. Portanto, se Deus deu José como esposo a Maria, deu-o não só como companheiro de sua vida, testemunha de sua virgindade e tutor da sua pureza, mas também como participante – por força do vínculo conjugal – da excelsa dignidade da qual ela foi adornada.

Além disso, ele eleva-se entre todos em dignidade também porque, por vontade de Deus, foi guarda e, na opinião de todos, pai do Filho de Deus. Em conseqüência, o Verbo de Deus foi humildemente submisso a José, obedeceu-lhe e prestou-lhe a honra e o respeito que o filho deve ao seu pai.

Para fazer com que Deus seja mais favorável às nossas orações, e para que – entre tantos intercessores que podem ser invocados – o Senhor derrame mais pronta e copiosamente auxílio à sua Igreja nestes tempos difíceis, roguemos com devoção e confiança, com a Virgem Mãe de Deus, ao seu castíssimo esposo São José, Protetor da Santa Igreja.

São José, amantíssimo guarda de Jesus e de Maria, concedei-nos o socorro de vossas orações em todas as nossas necessidades espirituais e temporais, afim de que possamos com a bem-aventurada Virgem Maria e convosco louvar e bendizer eternamente a Jesus Cristo, nosso divino Redentor. Amém.

I. PIOS EXERCÍCIOS

Aqueles que, no mês de março, apresentarem a São José, Esposo da Bem-Aventurada Virgem Maria, preces ou outros obséquios de piedade, obtém:

5 anos de indulgência, uma só vez em qualquer dia do mês de março;
Indulgência plenária, nas condições habituais, desde que lhe ofereçam o mesmo obséquio por um mês inteiro (S. C. Indulg., 27 abr. 1865; S. Pen. Ap., 21 nov. 1933).

Os fiéis que na primeira quarta-feira de qualquer mês praticam algum pio exercício em honra de São José, obtém:

5 anos de indulgência;
Indulgência plenária, nas condições habituais (S. Pen. Ap., 1 abr. 1921, 27 nov. 1928 e 13 mai. 1933).

Os fiéis que, perante uma imagem de São José, recitarem Padre Nosso, Ave Maria, Glória ao Padre com a invocação São José, rogai por nós, obtém:

300 dias de indulgência cada vez;
Indulgência plenária, nas condições habituais, desde que lhe prestem esse obséquio de piedade diariamente durante um mês inteiro (S. Pen. Ap., 12 out. 1936).

II. INVOCAÇÃO DE SÃO JOSÉ

Os fiéis que devotamente invocarem o Nome de São José, Esposo da Bem-Aventurada Virgem Maria, para lograr seu auxílio nas diversas necessidades da vida, tanto espirituais quanto temporais, obtém:

300 dias de indulgência;
Indulgência plenária, nas condições habituais, se recitem quotidianamente a mesma invocação por um mês inteiro (S. Pen. Ap., 22 out. 1940).

Fac nos innocuam, Joseph, decurrere vitam,
Sitque tuo semper tuta patrocinio.

Fazei, José, que levemos uma vida sem mácula,
e, sob o vosso patrocínio, decorra ela sempre segura.

300 dias de indulgência;
Indulgência plenária, nas condições habituais, se essa invocação for pia e diariamente recitada por um mês inteiro (S. C. Indulg., 18 mar. 1882; S. Pen. Ap., 13 mai. 1933).

Ó São José, pai putativo de nosso Senhor Jesus Cristo e verdadeiro esposo de Maria Virgem, rogai por nós.

300 dias de indulgência uma vez ao dia (Leo XIII, Motu Propr., 15 mai. 1891).

III. ORAÇÃO A SÃO JOSÉ PELA IGREJA

Bem-aventurado São José, a Vós recorremos na nossa tribulação, e tendo implorado o socorro de vossa santíssima Esposa, cheios de confiança, solicitamos também o vosso patrocínio. Por aquela caridade, que Vos ligou com a imaculada Virgem Mãe de Deus, e pelo amor paternal, com que estreitastes em vossos braços ao Menino Jesus, suplicantes Vos rogamos, que lanceis um olhar benigno para a herança que Jesus Cristo adquiriu com o seu Sangue, e nos socorrais nas nossas necessidades, com vosso auxilio e poder.

Amparai, ó guarda providentíssimo da divina Família, a linhagem escolhida de Jesus Cristo ; afastai para longe de nós. ó pai amantíssimo, todo contágio de erros e corrupções; assisti-nos do alto do céu, ó libertador nosso fortíssimo, na presente luta contra o poder das trevas; e assim como outrora livrastes do supremo risco de vida ao Menino Jesus, assim defendei agora a Santa Igreja de Deus contra as ciladas dos seus inimigos e contra toda a adversidade; e a cada um de nós amparai com vosso perpétuo patrocínio, para que, a exemplo vosso, e coadjuvados com o apoio de vosso auxilio, possamos viver santamente, piedosamente morrer e alcançar no céu a eterna bem-aventurança. Amém.

3 anos de indulgência cada vez;
7 anos de indulgência, no mês de outubro, após a recitação do sacratíssimo Rosário, e também nas quartas-feiras do ano;
Indulgência plenária, nas condições habituais, se a oração diária da oração for realizada por um mês inteiro (Leão XIII, Epist. Encycl. 15 ago. 1889; S. C. Indulg., 21 set. 1889; S. Pen. Ap., 17 mai. 1927, 13 dez. 1935 e 10 mar. 1941).

IV. ORAÇÃO A SÃO JOSÉ PELA PUREZA

Glorioso São José, pai e protetor das virgens, guarda fiel, a quem Deus confiou Jesus Cristo, a mesma inocência, e Maria, a Virgem das virgens, eu Vos peço e rogo por Jesus e Maria, esse dúplice depósito, que Vos foi tão querido, fazei, que eu conserve o meu coração isento de toda a Impureza, e que puro e casto, sirva constantemente a Jesus e Maria, em perfeita castidade. Amém.

3 anos de indulgência cada vez;
7 anos de indulgência, em cada dia do mês de março e também em qualquer quarta-feira do ano;
Indulgência plenária, nas condições habituais, se a oração for repetida todos os dias por um mês inteiro (S. C. Indulg., 4 fev. 1877; S. Pen. Ap., 18 mai. 1936 e 10 mar. 1941).

V. OFÍCIO PARVO

Os fiéis que devotamente recitarem o Ofício Parvo de São José, Esposo da Bem-Aventurada Virgem Maria, obtém:

7 anos de indulgência;
Indulgência plenária, nas condições habituais, desde que o recitem diariamente por um mês inteiro (S. Pen. Ap., 10 mai. 1921 e 18 mar. 1932).

VI. LADAINHA DE SÃO JOSÉ

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.

Pai celeste que sois Deus,
tende piedade de nós.
Filho, Redentor do mundo, que sois Deus,
tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus,
tende piedade de nós.
Santíssima Trindade, que sois um só Deus,
tende piedade de nós.

Santa Maria, rogai por nós.
São José,
Ilustre filho de David,
Luz dos Patriarcas,
Esposo da Mãe de Deus,
Casto guarda da Virgem,
Sustentador do Filho de Deus,
Zeloso defensor de Jesus Cristo,
Chefe da Sagrada Família,
José justíssimo,
José castíssimo,
José prudentíssimo,
José fortíssimo,
José obedientíssimo,
José fidelíssimo,
Espelho de paciência,
Amante da pobreza,
Modelo dos operários,
Honra da vida de família,
Guarda das Virgens,
Sustentáculo das famílias,
Alívio dos miseráveis,
Esperança dos doentes,
Patrono dos moribundos,
Terror dos demônios,
Protetor da Santa Igreja,

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
perdoai-nos Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
ouvi-nos Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
tende piedade de nós.

V. Ele constituiu-o Senhor da Sua casa,
R. E fê-lo príncipe de todos os Seus bens.

Oremos.
Ó Deus, que por inefável Providência Vos dignastes escolher a S. José por esposo da Vossa Mãe Santíssima; concedei-nos, Vos pedimos, que mereçamos ter por intercessor no céu, o que veneramos na terra como protetor. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.

5 anos de indulgência;
Indulgência plenária, nas condições habituais, se a ladainha com os versículos e a oração forem repetidas todos os dias por um mês inteiro (S. Rituum C., 18 mar. 1909, exhib. doc., 19 mar. 1909; S. Pen. Ap., 21 mar. 1935).

Um comentário em “Março, Mês do Glorioso Patriarca São José, Esposo da Bem-Aventurada Virgem Maria e Protetor da Santa Igreja

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s