Festa da Santíssima Trindade

FESTA DA SANTÍSSIMA TRINDADE

(I. Domingo depois de Pentecostes)

Dpl. I. cl. — A

A festa de hoje é uma justa homenagem à Ssm.ª Trindade, uma ação de graças ao Padre, e à sabedoria de Deus e ao Divino Amor, o qual durante o Ano eclesiástico se manifestou de um modo tão admirável na obra da Redenção. Por este motivo se celebra esta solenidade no final da primeira parte do Ano eclesiástico. Não somente neste dia como também em todas as Missas, devemo-nos lembrar de render graças à Ssm.ª Trindade. Sejam nossos cânticos de louvor o prelúdio do cântico perene: Santo, Santo, Santo é o Senhor, Deus dos exércitos, que os Eleitos, em união com os Serafins, cantam cheios de profunda reverência à Majestade de Deus.

À glória da Ssm.º Trindade é oferecido o Santo Sacrifício. Unamo-nos à imolação da Vítima imaculada. Notemos na Santa Missa o Glória Patri, o Glória in excelsis Deo, o final das Orações, o Credo, o Súscipe, Sancta Trínitas, o Prefácio e o Pláceat tibi, Sancta Trínitas.

Introitus (Tob. 12, 6 — Ps. 8, 2)

Benedícta sit sancta Trínitas, atque indivísa Unitas: confitébimur ei, quia fecit nobíscum misericórdiam suam. Ps. Dómine, Dóminus noster, quam admirábile est nomen tuum in univérsa terra!
V. Glória Patri.

Bendita seja a Trindade santa e a Unidade indivisa. Louvemo-la, porque foi misericordiosa para conosco. Ps. Ó Senhor, Senhor nosso, como é admirável o vosso Nome em toda a terra. V. Glória ao Pai.

Oratio

Omnípotens sempitérne Deus, qui dedísti fámulis tuis in confessióne veræ fídei, ætérnæ Trinitátis glóriam agnóscere, et in poténtia majestátis adoráre Unitátem: quǽsumus; ut, ejúsdem fidei firmitáte, ab ómnibus semper muniámur advérsis. Per D. N.

Onipotente e eterno Deus, que concedestes a vossos servos conhecer na confissão da verdadeira fé a glória da eterna Trindade, e adorar a sua Unidade no poder da Majestade, fazei, Vos pedimos, que, pela firmeza desta mesma fé, sejamos protegidos contra todas as adversidades. Por N. S.

Comemoração do domingo

Deus, in te sperántium fortitúdo, adésto propítius invocatiónibus nostris: et, quia sine te nihil potest mortális infírmitas, præsta auxílium grátiæ tuæ; ut, in exsequéndis mandátis tuis, et voluntáte tibi et actióne placeámus. Per D. N.

Ó Deus, força dos que em Vós confiam, atendei propício às nossas súplicas, e como sem Vós nada pode a fraqueza humana, concedei-nos o auxílio de vossa graça para que, observando os vossos preceitos, Vos sejamos agradáveis por nossa vontade e por nossas obras. Por N. S.

Epistola (Rom. 11, 33-36)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Romános.
O altitúdo divitiárum sapiéntiæ et sciéntiæ Dei: quam incomprehensibília sunt judícia ejus, et investigábiles viæ ejus! Quis enim cognóvit sensum Dómini? Aut quis consiliárius ejus fuit? Aut quis príor dedit illi, et retribuétur ei? Quóniam ex ipso et per ipsum et in ipso sunt ómnia: ipsi glória in sǽcula. Amen.

Ó profundidade das riquezas da sabedoria e da ciência de Deus! Como são incompreensíveis os seus juízos e imperscrutáveis os seus caminhos! Quem conheceu o pensamento do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro? Ou quem Lhe deu primeiro alguma coisa para que tenha de receber em troca? Porque d’Ele, e por Ele e n’Ele são todas as coisas. A Ele seja dada a glória por todos os séculos. Amém.

Graduale (Dan. 3, 55-56)

Benedíctus es, Dómine, qui intuéris abyssos, et sedes super Chérubim. V. Benedíctus es, Dómine, in firmaménto cæli, et laudábilis in sǽcula.

Allelúia, allelúia. V. (Ibid. 52) Benedíctus es, Dómine, Deus patrum nostrórum, et laudábilis in sǽcula. Allelúia.

Bendito sois, Senhor, que sondais os abismos e Vos assentais acima dos Querubins. V. Bendito sois Vós, Senhor, no firmamento do céu e digno de louvor por todos os séculos.

Aleluia, aleluia. V. Bendito sois, Senhor, Deus de nossos pais; e digno de louvor por todos os séculos. Aleluia.

Evangelium (Matth. 28, 18-20)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthæum.
In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Data est mihi omnis potéstas in cælo et in terra. Eúntes ergo docéte omnes gentes, baptizántes eos in nómine Patris, et Fílii, et Spíritus Sancti: docéntes eos serváre ómnia, quæcúmque mandávi vobis. Et ecce, ego vobíscum sum ómnibus diébus usque ad consummatiónem sǽculi.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Todo o poder me foi dado no céu e na terra. Ide, pois, ensinai a todos os povos, e batizai-os em Nome do Padre e do Filho, e do Espírito Santo; e ensinai-lhes a observar tudo o que vos mandei. E eis que eu estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos. — Credo.

Offertorium (Tob. 12, 6)

Benedíctus sit Deus Pater, unigenitúsque Dei Fílius, Sanctus quoque Spíritus: quia fecit nobíscum misericórdiam suam.

Bendito seja Deus, o Pai, e o Filho Unigênito de Deus, e também o Espírito Santo, pois foi misericordioso para conosco.

Secreta

Sanctífica, quæsumus, Dómine, Deus noster, per tui sancti nóminis invocatiónem, hujus oblatiónis hóstiam: et per eam nosmetípsos tibi pérfice munus ætérnum. Per D. N.

Nós Vos rogamos, Senhor, nosso Deus, santificai pela invocação de vosso santo Nome essa hóstia que Vos oferecemos, e fazei que, por ela, sejamos nós mesmos para Vós uma oblação para a eternidade. Por N. S.

Comemoração do domingo

Hóstias nostras, quæsumus, Dómine, tibi dicátas placátus assúme: et ad perpétuum nobis tríbue proveníre subsídium. Per D. N.

Recebei benignamente, Senhor, nós Vos pedimos, as ofertas que Vos consagramos, e fazei que elas nos alcancem o vosso perpétuo auxílio. Por N. S.

Prefácio da Santíssima Trindade

Vere dignum et justum est, æquum et salutáre, nos tibi semper et ubíque grátias ágere: Dómine sancte, Pater omnípotens, ætérne Deus: Qui cum unigénito Fílio tuo et Spíritu Sancto unus es Deus, unus es Dóminus: non in uníus singularitáte persónæ, sed in uníus Trinitáte substántiæ. Quod enim de tua glória, revelánte te, crédimus, hoc de Fílio tuo, hoc de Spíritu Sancto sine differéntia discretiónis sentímus. Ut in confessióne veræ sempiternæque Deitátis, et in persónis propríetas, et in esséntia únitas, et in majestáte adorétur æquálitas. Quam laudant Angeli atque Archángeli, Chérubim quoque ac Séraphim: qui non cessant clamáre quotídie una voce dicéntes: Sanctus…

Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus: Que com o vosso Unigênito Filho e o Espírito Santo, sois um só Deus e um só Senhor, não em unidade de uma só pessoa, senão na Trindade de uma só substância. Porquanto, o que de vossa glória por vossa revelação, nós outros cremos, o mesmo, sem diferença alguma, cremos de vosso Filho, o mesmo do Espírito Santo, para que na confissão verdadeira e sempiterna Divindade, seja adorada a propriedade nas pessoas, a unidade na essência e a igualdade na Magestade. A Ela, louvam os Anjos e os Arcanjos, os Querubins e os Serafins, que não cessam de cantar cada dia, dizendo a uma voz: Santo…

Communio (Tob. 12, 6)

Benedícimus Deum cæli et coram ómnibus vivéntibus confitébimur ei: quia fecit nobíscum misericórdiam suam.

Bendizemos o Deus do céu, e O louvaremos perante todos os viventes, pois foi misericordioso para conosco.

Postcommunio

Profíciat nobis ad salútem córporis et ánimæ, Dómine, Deus noster, hujus sacraménti suscéptio: et sempitérnæ sanctæ Trinitátis ejusdémque indivíduæ Unitátis conféssio. Per D. N.

Fazei, Senhor, nosso Deus, que a recepção deste Sacramento e a confissão da eterna e Santa Trindade e de sua mesma indivisa Unidade, nos aproveitem para a salvação da alma e do corpo. Por N. S.

Comemoração do domingo

Tantis, Dómine, repléti munéribus: præsta, quæsumus; ut et salutária dona capiámus, et a tua numquam laude cessémus. Per D. N.

Saciados com tantos Dons, nós Vos suplicamos, Senhor, fazei nos sejam eles proveitosos e nunca cessemos de Vos louvar. Por N. S.

No fim da Missa, lê-se o Evangelho do domingo.

Evangelium (Luc. 6, 36-42)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.

In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Estóte misericórdes, sicut et Pater vester miséricors est. Nolíte judicáre, et non judicabímini: nolíte condemnáre, et non condemnabímini. Dimíttite, et dimittémini. Date, et dábitur vobis: mensúram bonam et confértam et coagitátam et supereffluéntem dabunt in sinum vestrum. Eádem quippe mensúra, qua mensi fuéritis, remetiétur vobis. Dicébat autem illis et similitúdinem: Numquid potest cæcus cæcum dúcere? nonne ambo in fóveam cadunt? Non est discípulus super magistrum: perféctus autem omnis erit, si sit sicut magíster ejus. Quid autem vides festúcam in óculo fratris tui, trabem autem, quæ in óculo tuo est, non consíderas? Aut quómodo potes dícere fratri tuo: Frater, sine, ejíciam festúcam de óculo tuo: ipse in óculo tuo trabem non videns? Hypócrita, éjice primum trabem de oculo tuo: et tunc perspícies, ut edúcas festúcam de óculo fratris tui.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Sêde misericordiosos, como o vosso Pai é misericordioso. Não julgueis, e não sereis julgados. Não condeneis, e não sereis condenados. Perdoai, e sereis perdoados. Dai, e ser-vos-á dado: E será derramado em vosso regaço uma medida boa, recalçada, sacudida e transbordante. Porque, com a mesma medida, que medirdes, medir-vos-ão. E dizia-lhes também esta comparação: Porventura pode um cego guiar outro cego? Não cairão ambos em algum barranco? O discípulo não está acima do mestre, mas será perfeito aquele que for como o seu mestre. Porque vês o argueiro no olho de teu irmão, e não reparas na trave que está no teu? Ou como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o argueiro do teu olho e não vês tu mesmo a trave que está no teu? Hióscrita, tira primeiramente a trave de teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho de teu irmão.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s