Avisos sobre a Semana Santa

Confira a programação da Semana Santa 2019.

Baixe a programação da Semana Santa: https://controversiacatolica.files.wordpress.com/2019/04/semana-santa-2019.pdf

Anúncios

Encobriu-se o Senhor e Salvador

Sermão do I Domingo da Paixão proferido pelo Reverendo Padre Héctor Romero.

Cristo Nosso Senhor tem direitos sobre a humanidade inteira, porque ele é verdadeiro Deus e Senhor, sendo desde antes que Abraão fosse, e também porque Ele, assumindo a natureza humana, tornou-se Salvador, Rei e Juiz do gênero humano. A vida presente e a futura, a ordem natural e a ordem da graça, tudo é benefício que recebemos dele. Ele deve ser seguido por todos, assim como deve ser por todos servido: Jesus Cristo é o Pontífice, a única ponte pela qual os homens tem acesso à salvação eterna; Jesus Cristo é o Senhor, superior a todos e digno do amor e do temor de todos.

Neste Evangelho do I Domingo da Paixão, Cristo Nosso Senhor exige este reconhecimento e submissão dos judeus e os acasa de mentirosos por não fazerem aquilo que é de seu dever. Jesus não propõe o diálogo ecumênico, mas ordena o assentimento a sua doutrina. Jesus não chama a atenção para os pontos em comum entre Ele e os judeus, mas chama-os de mentirosos por não darem testemunho dele. Assim é que nós católicos, discípulos de Nosso Senhor, devemos atuar sempre propondo a verdade e santidade da doutrina de Cristo, denunciando quaisquer erros que atentam contra ela, sem jamais cometer a impiedade dos modernistas de comprometer a doutrina de Nosso Senhor com as falsas religiões do mundo. Somente há uma religião verdadeira, assim como somente há um Salvador e Senhor de todo o gênero humano. Quem o nega é mentiroso e inimigo da verdade.

Veremos também neste mesmo Evangelho que Ele, sendo Deus Onipotente, vai encobrir a sua divindade para padecer a mais terrível morte pelos nossos pecados. Procurem, pois, os fiéis esforçar-se para acompanhá-lo com grande fervor nas cerimônias deste tempo de Paixão.

Alegrai-vos, pois a Páscoa se aproxima

Sermão do IV Domingo da Quaresma proferido pelo Reverendo Padre Rodrigo da Silva.

Alegremo-nos, pois a Páscoa se aproxima. Mas não fiquemos ociosos, preparemo-nos para a Páscoa por meio de um bom exame de consciência, seguido de dor pelos pecados, propósito de emenda, confissão e satisfação; assistamos também o Santo Sacrifício da Missa e, já estando na graça de Deus, comunguemos com todas as disposições externas e internas que a Igreja nos pede. Se desde agora nos prepararmos bem para a Páscoa, ainda maior será o nosso júbilo.

De Maria nunquam satis

Sermão da Anunciação proferido pelo Reverendo Padre Héctor Romero.

As glórias de Maria resplandecem nesta festa da Anunciação, na qual o Filho de Deus, a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, fez-se homem por meio de Maria Santíssima. De fato, assumindo a natureza humana no seio puríssimo de Maria, o Verbo de Deus se tornou Jesus Cristo, Sumo Sacerdote, Pontífice entre Deus e os homens. Na Anunciação, o Filho de Deus escolheu a mais excelente das mães, aquela que brilha sobre todas por sua humildade: Maria não faz um alto conceito de si mesma até quando recebe louvores de São Gabriel e se apresenta diante de Deus como escrava. Humildade tão admirável quanto o seu poder, esta de quem Deus espera a resposta para somente então cumprir o seu eterno desígnio de salvação. Tantas são as lições que nos ensina a vida da Beata Virgem Maria, sobretudo neste nosso tempo de liberalismo e feminismo. Que a verdadeira devação à Virgem Maria aumente em nós a virtude da humildade e da obediência a fim de acolhermos sempre o que for da vontade de Deus com presteza e resignação..

Conflito e Perseverança

Sermão do III Domingo da Quaresma proferido pelo Reverendo Padre Héctor Romero.

A partir deste momento da Quaresma, a Igreja passa a mostrar mais claramente o conflito entre Nosso Senhor e os seus inimigos, sobretudo entre Ele e o mundo que o desmerece, bem representado no Evangelho de hoje pelos fariseus que o acusam de proceder do demônio quando, na verdade, o fato mesmo de expulsá-los revela antes que Jesus Cristo é o Salvador prometido aos judeus, enviado do Pai para libertar os homens do jugo do demônio.

Este Evangelho nos ensina muitas lições: ninguém, nem os justos, estão isentos de serem acusados com base em calúnias e juízos temerários; devemos nos armar contra o demônio por meio da oração feita com as devidas disposições, pois sem o auxílio de Cristo – aquele que vence o Maligno, destruindo seu império – seremos vencidos por ele; devemos ainda vigiar, isto é, pôr o Evangelho em prática pela caridade, pois este é o caminho pelo qual chegaremos à bem-aventurança eterna.

Festa de São José: Protetor da Santa Igreja, Esposo da Santíssima Virgem Maria e Padroeiro de nossa Capela e Seminário

Sermão da festa de São José, Protetor da Santa Igreja, Esposo da Santíssima Virgem Maria e Padroeiro de nossa Capela e Seminário.

São José é o Patrono da Santa Igreja, Esposo da Santíssima Virgem Maria e Padroeiro de nossa Capela e Seminário. Não obstante os sofrimentos que teve de padecer, São José foi o protetor por excelência da Sagrada Família. Guardião que foi do Menino Jesus e da Augusta Mãe de Deus, hoje continua velando pela família dos discípulos de Nosso Senhor, a Santa Igreja Católica Apostólica Romana.

A assistência de São José sobre a Igreja é notável e podemos até dizer que ela é empiricamente constatável. De fato, a obra mesma deste Seminário é fruto e sinal da vigilância deste santo varão sobre a Igreja de Deus.

É fruto, porque este Seminário não se concebeu e construiu sem a elevação de preces ao glorioso São José e seguramente podemos dizer que esta obra só se mantém de pé, em meio de tantas adversidades, porque goza de seu patrocínio.

É ainda sinal de sua proteção, pois esta casa de formação tem por objetivo formar sacerdotes que sigam o exemplo de São José, isto é, que zelosamente guardem tudo o que é de Jesus, Nosso Rei e Senhor. Protetores da Igreja, guardiões da fé, varões que se conformem à fé e piedade do castíssimo esposo da Santíssima Virgem: é a estes que queremos formar em nosso Seminário, cujo distintivo é a defesa intransigente dos dogmas e preceitos negados pelas heresias de nosso tempo, sobretudo pelo modernismo institucionalizado pelo Vaticano II.

Eis então a confissão de nossa dívida para com São José, eis também a missão deste Seminário, coisa bastante difícil para os homens, mas fácil para Deus e ainda mais fácil com a intercessão de São José. Tornamos, pois, público o nosso emocionado agradecimento a nosso Padroeiro e aproveitamos para renovar o nosso compromisso de formar sacerdotes inteiramente devotados ao serviço de Jesus Cristo, sacerdotes à imagem de São José.

Aproveitamos também para convidar todos quantos que assim pensem a cooperar com esta obra, aos leigos em geral pelas orações, assistência às cerimônias públicas da capela e também dando o apoio material devido aos ministros de Cristo; aos moços em particular pela séria consideração de sua vocação, refletindo se acaso Deus não os tenha assinalado para seguir o caminho da sacerdócio. Com oração constante e ajuda mútua, santificaremos as nossas almas e glorificaremos a Deus com as nossas obras.

II Domingo da Quaresma: Sofrimento e Consolação

Sermão do II Domingo da Quaresma proferido pelo Reverendo Padre Héctor Romero.

“Não se devem buscar as consolações de Deus”, dizem os Santos, “mas o Deus das consolações.” De fato, as consolações que Deus nos envia no meio de nossa peregrinação sobre a terra servem para nos mostrar o quanto Deus, nosso Sumo Bem, tem precedência sobre os negócios terrenos e o quanto Ele merece toda a nossa dedicação e devoção, mesmo ao ponto de nos levar a fazer grandes sacrifícios por amor de Deus. Que neste tempo da Quaresma, recebamos a graça de aprender a tudo sofrer por Deus Nosso Senhor.

Mais informações sobre a Capela e Seminário São José em: https://www.facebook.com/Semin%C3%A1rio-S%C3%A3o-Jos%C3%A9-St-Joseph-Seminary-Atibaia-S%C3%A3o-Paulo-Brasil-2017118301688457/